A NORMA CULTA NA ESCOLA

reflexões teóricas

Autores

  • Luciano Dias de Sousa ICEB - SER Minas Gerais
  • Marcos Antonio Pereira Coelho Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Palavras-chave:

norma culta, língua portuguesa, gramática, ensino-apredizagem

Resumo

O objetivo do estudo é promover uma reflexão acerca do ensino da norma padrão culta na escola e a importância da gramática, tendo como base os conceitos sobre o uso língua materna e o processo de ensino-aprendizagem no cenário escolar. É preciso entender o conceito de gramática e o que resulta no trabalho docente, tais como os rumos da própria aplicação de elementos linguísticos gramaticais e sua validade diante dos objetivos propostos hoje e estabelecidos em sala de aula para o ensino de Língua Portuguesa. A língua, de fato, transcende sua característica imanente de instrumento de comunicação e se associa a fatores políticos, ideológicos, econômicos, culturais, entre outros. No que tange o trabalho em sala de aula, ensinar e aprender uma língua vai além da perspectiva da gramática e do estudo das palavras, das frases e das regras de forma descontextualizada. Nesse sentido, qual a importância de ensinar gramática e o uso da norma padrão culta na escola? Como ensinar língua materna agregando valores sociais? Para nosso estudo, a abordagem é exploratória bibliográfica de embasamento teórico de Bagno (2009) Bortoni -Ricardo (2021), Antunes (2007), Possenti (1998) entre outros autores que contribuem discursivamente com o tema. Trazer uma reflexão sobre aspectos relacionados à formação docente e ao ensino da Língua Materna, contribuições e possibilidades para o encaminhamento de ações que visem à superação do fracasso escolar e o ensino e aprendizagem.

Referências

ANTUNES, Irandé. Gramática contextualizada: limpando “o pó das ideias simples.” São Paulo: Editora Parábola, 2014.

ANTUNES, Irandé. Muito Além da Gramática: Por um ensino de gramática sem pedra no caminho. São Paulo, Parábola Editorial, 2007.

AZEREDO, José Carlos de. A linguística, o texto e o ensino da língua. São Paulo: Editora Parábola, 2018.

BAGNO, Marcos. Gramática de bolso do Português Brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico: o que é, como se faz. São Paulo: Loyola, 2009.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Português Brasileiro, a língua que falamos. São Paulo: Editora Contexto, 2021.

BRASIL. MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais. Parte II. Linguagens, códigos e suas tecnologias (Ensino Médio). Brasília: MEC/SEE, 2000.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2009.

NEVES, Moura Maria Helena de. Gramática na escola. São Paulo: Editora Contexto, 2021.

POSSENTI, Sírio. Por que (não) ensinar gramática na escola. São Paulo: Mercado de Letras, 1998.

TRAVAGLIA, Luis Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino e gramática. São Paulo: Editora Cortez, 2009.

Downloads

Publicado

2023-11-24

Como Citar

SOUSA, L. D. de; COELHO, M. A. P. A NORMA CULTA NA ESCOLA: reflexões teóricas. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, [S. l.], v. 11, n. 1, 2023. Disponível em: https://ciltec.anais.nasnuv.com.br/index.php/CILTecOnline/article/view/1138. Acesso em: 29 fev. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>